BOMBEIO POR CAVIDADE PROGRESSIVA PDF

El rotor va roscado en las varillas por medio del niple espaciador o intermedio, las varillas son las que proporcionan el movimiento desde la superficie hasta la cabeza del rotor. Cuando el rotor gira en el interior del estator estas cavidades se desplazan axialmente desde el fondo del estator hasta la descarga generando de esta manera el bombeo por cavidades progresivas. Estos sistemas proporcionan la potencia necesaria para poner en funcionamiento al a bomba de cavidades progresivas. Ventajas y desventajas de los sistemas BPC. Este rango se puede obtener sin cambio de equipo.

Author:Mikakinos Vozshura
Country:Indonesia
Language:English (Spanish)
Genre:Art
Published (Last):2 September 2012
Pages:70
PDF File Size:10.20 Mb
ePub File Size:5.86 Mb
ISBN:511-2-28138-434-8
Downloads:36775
Price:Free* [*Free Regsitration Required]
Uploader:Dilrajas



A bomba de cavidades foi patenteada em , e em foi fundada a Poupes Compresseurs Mcanique aonde eram fabricadas as bombas apartir de e comercializadas em Incio no Brasil No Brasil, seu incio foi em , no campo da Fazenda Belm, no Cear devido a sua eficincia e sua simplicidade de uso.

Em visando reduzir os custos de intervenes em poos se deu o inicio na produo de bombas insertveis e em o incio da fabricao de bombas de camadas de borrachas constanteses foram aumentando e se difundido rapidamente. O BCP Bomba de Cavidades Progressivas Principais componentes do BCP 1-Coluna de Produo; 2-Rotor e Estator; 3-Coluna de Hastes; 4-Vlvulas; 5-Cabeote; 6-Caixa de engrenagens; 7-Motor; 8-Polias eCorreias; 9-Freio de controle automtico da reverso; Sistema de Vedao; Rotor e Estator O estator um tubo de metal ou ao de carbono que revestido por um elastmero fmeo espiral que passa pelo processo de vulcanizao, formando uma espcie de camisa estacionria com cavidades interna, ou seja, mantm seu ritmo constante.

O rotor feito em ao de carbono ou metal em forma de espiral macho revestido de cromo duro e polido com o objetivo de reduzir o atrito e a abraso do elastmero proporcionado pelos movimentos rotativos. Coluna de Hastes As hastes so partes que fazem a conexo da superfcie com o rotor e o estator.

O motor na superfcie aciona os movimentos das hastes aonde elas sofrem uma toro e carga axial, na maioria das vezes a toro sobre as hastes polidas que fornecem energia para o rotor e o estator criando movimentos espirais. Motor eltrico ou de induo O motor eltrico funciona com eletricidade que fornece energia para as correias e as polias sucessivamente todo o processo. Cabeotes, polias e correias O cabeote compreende em suportar o rolamento e os sistemas de polias e correias.

As polias so peas cilndricas movimentadas pela rotao do eixo do motor e pelas correias. As correias so na maioria planas e trapezoidais as correias em V so trapezoidal e so inteirias fabricadas com seo transversal ou em formato de trapzio, so de borrachas revestidas de lona e no seu interior contem cordonis vulcanizados para suportar as forcas de trao.

Luvas e Centralizadores As luvas das hastes polidas so muito essenciais para reduzir a fadiga ocorrida pela frico e carga axial exercida sobre as hastes. Sua estrutura composta por ao-liga com tratamento especial e sua rosca laminada a frio.

Os centralizadores so de estruturas iguais aos das luvas, mas sua funo e descrita pelo seu nome centralizar, evitar que as hastes se desloquem, quebrem ou fraturem prematuramente e reduzir as quebras dos pinos e luvas das hastes que so gerados pela compresso da coluna reduzindo consequentemente as intervenes dos poos.

Coluna de Produo A coluna de produo feita de ao reforado para que possa suportar aos compostos qumicos dos fluidos e seu interior e livre, para que possa ser possvel a passagem do hidrocarboneto para a superfcie. Freio de controle automtico da reverso hidrulicas- funcionalidades com gua, centrfugos- movimentos em crculos, hidrodinmico- ao de lquidos e gases. Suas funes so: preveno de contra fluxo, controle de presso, controle direcional de fluxo, vedao de bocais de tanque, amostragem.

Adaptao a leos viscosos e pesados;. Produo de areia;. Resistncia a abraso;. Baixo investimento inicial. Limitaes de elevao acima de m;. Limitaes de temperaturas acima de C;. Sensibilidade a aromticos CO2 e H2S; O sistema de Bombeio por Cavidades Progressivas possui um baixo consumo de energia, pois sua eficincia em produo relativamente alta e sua manuteno e operao se tornam simples devido a sua estrutura simples e com poucos equipamentos de sub superfcie, mas perante essas vantagens suas limitaes de temperatura, produo e elevao se tornam um obstculo para a proliferao desse sistema de bombeio.

EL ULTIMO TREMOLO AGUSTIN BARRIOS PDF

Bombeio por Cavidades Progressivas

.

ELOGIO DE LA IRRELIGION PDF

Bombeo por Cavidades Progresivas

.

DESPUES DEL FIN DEL ARTE ARTHUR DANTO PDF

Sistema de Levantamiento Artificial por Bombeo de Cavidades Progresivas

.

ATLAS DE TUMORES ODONTOGENICOS PDF

Bombeio Por Cavidades Progressivas

.

Related Articles